Notícias

2018-07-02 16:00:39

Os Desafios dos Empreendedores de Hoje

Artigo Get Started | Nº 3

O CAR-IDT CITEVE (Centro de Alto Rendimento em Investigação, Desenvolvimento e Transferência de Tecnologia do CITEVE) foi criado em 2011 com o objetivo de potenciar o sucesso das iniciativas e ideias empresariais de base tecnológica, assente num conceito inovador de alojamento de Empreendedores e Núcleos de IDT de empresas do Sector Têxtil e do Vestuário.



Ao longo destes últimos seis anos foram diversas as iniciativas desta incubadora que induziram o espírito empreendedor a incorporar inovação em produtos e processos têxteis, através de programas de aceleração de ideias com mentoria e coaching associados, ou ainda no suporte ao lançamento de novas empresas de base tecnológica.



Não obstante toda esta dinâmica, bem como o facto de a incubadora estar instalada dentro do Centro Tecnológico do sector, de reconhecida excelência a nível europeu, continua a verificar-se um sucesso reduzido quando contabilizadas as inovações de empreendedores que chegam à industrialização do produto ou as novas empresas que se conseguem manter no mercado por mais do que três anos.

Interessa, pois, perceber porquê! No meu entender, as razões são diversas:


- Investimentos elevados: se existem diversas dificuldades com que os empreendedores se deparam nos mais diversos sectores de atividade, muitas mais se as que estão subjacentes à criação de empresas têxteis de base tecnológica, uma vez que os encargos associados aos investimentos necessários à ignição são por norma elevados (não se criam empresas têxteis de base tecnológica apenas com equipamentos IT);


- Educação e Formação: a experiência destes últimos anos diz-me também que um dos principais problemas se prende com a nossa cultura e em particular com a nossa formação e educação. Somos um povo de exploradores é verdade, mas será que também está no nosso ADN sermos empreendedores? Quero acreditar que sim, mas custa-me ver chegarem ideias interessantes aos diversos projetos de aceleração que o CAR-IDT possui, mas que revelam elevadas dificuldades na preparação dos seus Planos de Negócio, em particular ao nível financeiro.


Quando um empreendedor não consegue preparar (ou mesmo perceber a construção de) um Plano de Negócios sustentado, que possa levar um interessado (empresa ou particular) a investir, significa que as deficiências começaram muito atrás: na educação. Falta perceber se na educação intrínseca que cada um de nós vai acumulando ao longo da vida ou na educação no sentido estrito da palavra, isto é, nos manuais escolares e no próprio ensino. Formamos nas nossas escolas excelentes engenheiros, excelentes gestores, excelentes médicos, entre outras profissões, mas será que estamos a preparar os nossos alunos para poderem vir a ser empreendedores, caso seja essa a sua opção?


Paulo Cadeia


Licenciado em Engenharia de Sistemas e Informática pela Universidade do Minho e Pós Graduação em Engenharia de SW pelo INESC. Paulo Cadeia iniciou a sua atividade profissional na TMG S.A. à qual se seguiu a SONAE onde esteve durante 5 anos responsável pelos sistemas de gestão de grande porte do grupo. No ínicio do milénio é contratado pelo CITEVE para a direção do departamento de sistemas de informação, acumulando a partir de 2006 a função de Diretor do Departamento de Gestão da Inovação. Com vasta experiência na gestão e coordenação de projectos nacionais e europeus, é também responsável pelo CAR-IDT (Centro de Alto Rendimento do CITEVE) uma incubadora orientada a empresas têxtil de cariz tecnológico.



 

Artigo de opinião elaborado no âmbito da revista Get Started Nº3 | Projeto LIFTOFF

 

Não é autorizada a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização do autor e do LIFTOFF.